Muralha, o maior comedor de asinha assada na brasa do Recife

Quarta edição do campeonato aconteceu no sábado (30) no Galeto Pekin,em Boa Viagem

Texto: Arthur Maciel
Fotos: Carlos Ezequiel Vannoni

A idéia nasceu do costume dos amigos que frequentam, todo final de semana, o balcão do Galeto Pekin, esquina da Avenida Conselheiro Aguiar com a Rua Thomé Gibson, em Boa Viagem. Afinal, quem come mais asinhas de galinha assadas na brasa, enquanto bebem e conversam? A pergunta foi levada a sério e nasceu assim o campeonato recifense de comedores de asinha. A quarta edição do torneio, realizada no sábado (30), consagrou o super campeão, imbatível comedor de asinhas da cidade, matemático, físico, lutador de karatê, Murari Rodrigues, 32 anos, 1,71m de altura e 175 quilos. O apelido: Muralha.

Ele era o franco favorito. Mais que isso, atual recordista com a marca de 82 asinhas de galinha assadas na brasa devoradas em menos de uma hora, no torneio de 2011. Dá mais de uma asinha por minuto. O que ninguém esperava era o desempenho de Roberto Duarte, 1,85m de altura, 100 quilos, 21 anos e muito futuro pela frente como comedor de asinha profissional. Ao lado dele, na torcida, a esposa Débora Jucá era a mais intimidada pelo concorrente Muralha. “Por mim ele nem participava”, reclamava a torcedora, frente a fartura do campeão. “Meu objetivo é comer 100 asinhas. Intimidado nada, vou ganhar esse torneio”, replicava o jovem atleta.

Ele partiu pra cima das asinhas com a fome que cultivava desde o jantar da sexta-feira. Em dez minutos traçou as vinte primeiras asinhas e despontou com toda pinta de campeão. Tirando cada taco de carne dos ossos, o campeão Muralha manteve o ritmo seguindo a instrução do presidente do torneio, Guilherme Menezes, carnavalesco por natureza, neto do saudoso Enéas Freire, idealizador e fundador do Clube das Máscaras Galo da Madrugada, o maior do Recife. “É uma competição de quantidade, não de velocidade”, orientava os atletas.

Mineiro radicado no Recife, Lourenço Rezende, 31 anos, 1,72m e 76 quilos foi o primeiro a desistir, aos 32 minutos depois de 27 asinhas devoradas. Logo depois foi a vez de Rodrigo Fernandes, 23 anos, 1,82m, 66 quilos e 33 asinhas abatidas. Faltavam 3 competidores, Muralha, o recordista, Roberto, o devorador acelerado, e Vinícius Cavalcanti, 22 anos, 1,73m e 115 quilos de muita disposição. Mas também não deu para ele, que desistiu do desafio depois de atingir a marca de 50 asinhas. Pausa para a nova campeã mirim, Maria Eduarda, 11 anos, bateu a marca anterior de 17 asinhas e se tornou a nova recordista infantil, com 20 asinhas comidas. Parabéns Eduarda!

Uma a uma, Muralha mostrou porque é o campeão e recordista no quesito comedor de asinhas. Mantendo o ritmo, ultrapassou Roberto, o acelerado, após a sexagésima asinha. O jovem já bebia uns goles de cerveja para ajudar no processo, mas era o fim para ele. Com 62 asinhas ingeridas, Roberto Duarte é o atual vice-recordista, parabéns pra ele. Muralha continuou sua maratona, impávido, ainda reclamou que as asinhas esse ano estavam maiores que em 2011, quando estabeleceu o recorde, e que ia até onde desse. Eu não vi até onde ele foi, se chegou na almejada marca de 100 asinhas, tinha o jogo do Sport pra cobrir, um zero a zero cabuloso. Mas tudo bem, tá classificado para a série A 2014, parabéns Leão! E parabéns para o Santa Cruz também, Campeão Brasileiro da Série C. E parabéns competidores e degustadores anônimos do torneio de comedores de asinha do Recife, Galeto Pekin.

[nggallery id=367]

Deixe seu comentário