A FALTA QUE SOBRA É ABUNDÂNCIA DA DESNECESSIDADE

A FALTA QUE SOBRA É ABUNDÂNCIA DA DESNECESSIDADE

Por Satyaprem Essa é uma questão muito sutil, fique atento. A verdade é que o que acontece nos níveis corporais e mentais não afetam a Consciência que você é. No entanto, isso não é uma deixa para que você haja irresponsavelmente. Te foram dados olhos, boca e ouvidos para o mais puro deleite. Faça o melhor que pode ser feito com isso. Para ilustrar, exemplifico uma atitude responsável: diante de um bolo cheio de morangos…

Leia mais...

UM BOCADINHO DE VIVER EM PORTUGAL

UM BOCADINHO DE VIVER EM PORTUGAL

    Por Anna Salustiano Os encantos das aldeias portuguesas Portugal consegue alimentar a dimensão de distintos lugares em um só. As aldeias que existem nestas terras, parecem ter vida deslocada da capital lisboeta e ao mesmo tempo agregada. É como se um não vivesse sem estar atrelada a ideia que move uma grande cidade, mas com o funcionamento típico dali. Nas aldeias, normalmente, tem algo bem próprio daquele local, em Azeitão, por exemplo, existe…

Leia mais...

DESLOCALIZAÇÃO DO IMAGINADO E O DES-MUNDO SILENCIO SEM CONTRÁRIO

DESLOCALIZAÇÃO DO IMAGINADO E O DES-MUNDO SILENCIO SEM CONTRÁRIO

    Por Satyaprem   A proposta é radical, ela contraría todo o concebido até hoje. E não tem meio termo: ou você acredita nos seus pensamentos ou você não acredita. Se você acredita nos seus pensamentos, sinto dizer, mas não temos como ir em frente. Se você não acredita, podemos conversar. No momento em que você questiona a veracidade dos pensamentos, há expansão, des-localidade, des-localização, silenciamento. Todo o sofrimento é gerado pelas descrições e cada descrição…

Leia mais...

UM BOCADINHO DE VIVER EM PORTUGAL

UM BOCADINHO DE VIVER EM PORTUGAL

  Por Anna Salustiano   A vida portuguesa no Mercado da Ribeira Costumo dizer que mercados públicos traduzem com uma fidelidade ímpar as expressões da vida local. O Mercado da Ribeira é um desses pontos, em Lisboa. Aqui, as pessoas podem fazer refeições, comprar doces típicos, manteigas, carnes, bebidas, ervas, livros, artesanatos, ou apenas, sentar para conversar e admirar o local que por si só, já contém atrativos diversos. Seja por meio da arquitetura, apresentando…

Leia mais...

UM BOCADINHO DE VIVER EM PORTUGAL

UM BOCADINHO DE VIVER EM PORTUGAL

  Por Anna Salustiano   O colorido de uma viagem pintada pelo artista António Carmo   Ao entrar na exposição que recebe como tema: A Viagem, do pintor português, António Carmo, o olhar não sabe para onde vai. O colorido que marca sua obra, nos traz encantamento, daqueles que lembram o tempo da nossa infância, quando nos sentíamos muito bem ao pintar, ao dar vida aqueles traços através das cores. Lembrou também a produção do…

Leia mais...

UM BOCADINHO DE VIVER EM PORTUGAL

UM BOCADINHO DE VIVER EM PORTUGAL

  Por Anna Salustiano   Contemplar o rio Tejo do Cais do Sodré Sentar-se para contemplar o rio Tejo e a margem Sul é um programa feito tanto por lisboetas como turistas. O Cais do Sodré, bem no centro de Lisboa é um desses espaços em que todas às vezes, nesses quase seis meses que estou cá, quando passo tem gente, e claro, que eu também sentei-me para admirar, agradecer e refletir olhando o Tejo…

Leia mais...
1 2 3 12